20 . Oct . 2014 |

Qual profissão combina comigo?

Autor:

|

24 de maio de 2012

|

Publicado em:

Qual profissão combina comigo?

Muitas vezes, é difícil decidir qual profissão escolher a dedicar o resto de nossas vidas

Quando chegamos aos últimos anos do ensino escolar normal nos deparamos com a primeira grande questão existencial: qual profissão seguir? Depois de anos, realmente é preciso pensar seriamente na resposta para aquela pergunta que se ouve desde cedo: “O que você quer ser quando crescer?”.

Nessas horas é comum que diversas dúvidas apareçam nesse momento já que, inicialmente, você irá decidir qual rumo a sua vida profissional irá tomar. Mas é importante pensar muito bem sobre o assunto, explorar todas as possibilidades e analisar a situação do mercado. Para isso, os testes vocacionais podem ser uma grande ajuda.

Importante destacar que o teste vocacional não determina qual profissão o estudante irá seguir, mas ajuda a encontrar as áreas em que ele possui mais afinidade.

Existem diversos testes vocacionais disponíveis na internet de forma gratuita, mas a maioria segue um determinado modelo: eles são estruturados na forma de comparações, onde o aluno irá apontar quais coisas mais gosta de fazer e, a partir dessas escolhas, o teste apontará qual área o aluno possui mais afinidade (Ciências, Exatas ou Humanas) e quais profissões poderiam se adequar à sua personalidade.

É interessante que o aluno faça diversos testes vocacionais, para assim ter uma noção mais apurada daquilo que ele realmente pode fazer.

E quando o estudante descobre quais profissões melhor se adéquam ao seu perfil, o que fazer? Nessa parte entra o trabalho de campo: é necessário selecionar as profissões que mais atraíram o interesse e pesquisar o maior número de informações sobre cada uma delas: o que cada profissão faz, quais são as perspectivas de emprego, condições de trabalho, faculdades que ministram o curso, disciplinas, especializações disponíveis etc.

Tudo isso influencia muito no momento da decisão, pois com o resultado dessa pesquisa o aluno terá em mãos um material muito mais consistente e uma noção mais aproximada a respeito de cada profissão. E fica melhor ainda se o aluno tiver a oportunidade de conversar com pessoas que trabalham nas profissões que estão em seu foco, pois assim ele terá  abordagens reais a respeito do dia-a-dia da profissão, os prós e contras e uma ideia da rotina de trabalho.

Existem inúmeros endereços espalhados na web dedicados a auxiliar os alunos nessa etapa tão complicada da vida. Um dos mais completos é o Guia do Estudante, que fornece informações a respeito de diversas profissões, orientação profissional, testes e lista de universidades.

E lembre-se: o ser humano está em constante transformação. Então, se no meio do curso você perceber que não era bem aquilo que você desejava, não tenha medo de recomeçar. É a sua vida que está em jogo e o mínimo que se pode fazer é tentar deixá-la o mais divertida e interessante possível. E fazendo o que se gosta é um dos requisitos básicos para isso!

Por Mônica Wanderley
Imagem:
Horia Varlan no Flickr

 

Relacionados

6 dicas fáceis – e baratas – para deixar seus funcionários mais felizes
Quando é a hora certa para se demitir do seu emprego?
6 dicas para transformar um hobby em uma ideia de negócio

Sobre o autor

Editor1

Comente esta matéria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>